quinta-feira, 5 de março de 2015

#1520




You make it look like it’s magic
Cause I see nobody, nobody but you, you, you
I'm never confused
Hey, hey
I'm so used to being used

So I love when you call unexpected
Cause I hate when the moment's expected
So I'ma care for you, you, you
I'ma care for you, you, you, you, yeah

Cause girl you're perfect
You're always worth it
And you deserve it
The way you work it
Cause girl you earned it
Girl you earned it

You know our love would be tragic
So you don't pay it, don't pay it no mind
We live with no lies
Hey, hey
You're my favorite kind of night

On that lonely night
We said it wouldn't be love
But we felt the rush
It made us believe it was only us
Convinced we were broken inside, inside

quarta-feira, 4 de março de 2015

segunda-feira, 2 de março de 2015

#1517



I know that she's waiting
For me to say forever
I know that I sometimes
Just don't know how to tell her
I want to hold and kiss her
Give her my love
Make her believe
'Cause she doesn't know
She doesn't know
You're all I need beside me girl
You're all I need to turn my world
You're all I want inside my heart
You're all I need when we're apart
I know that she's always
There when I need her loving
I know that I've never
Told her how much I love her
I see her face before me
I look in her eyes
Wondering why
She doesn't know
She doesn't know
You're all I need beside me girl
You're all I need to turn my world
You're all I want inside my heart
You're all I need when we're apart
Say, say that you'll be there
Whenever I reach out
To feel your hand in mine
Stay, stay within my heart
Whenever I'm alone
I'll know that you are there
You're all I need beside me girl
You're all I need to turn my world
You're all I want inside my heart
You're all I need when we're apart
You're all I need, etc.
All that I need
Is for you to believe
All that I need
Is you

domingo, 1 de março de 2015

#1516



E foi assim na primeira vez que te vi: tive todas as certezas quando, frente a frente, pela primeira vez nos olhámos. Ou quando nos reencontrámos. Eu sorri-te com o olhar, tu ofereceste-me um sorriso rasgado.
E foi assim na primeira vez que te vi: os nossos corações descompassaram e passaram a bater em uníssono. As nossas almas recordaram-se uma da outra. As nossas memórias avivaram-se e ganharam cor. Os nossos braços passaram a ter um abraço.
E foi assim a primeira vez que te vi: apaixonei-me e tive a certeza que já te conhecia. Que o nosso amor não é daqui. É de lá de trás. De agora. E de ora em diante.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

#1515



Tu e eu não somos uma coisa fácil. Não somos simples. Somos retorcidos no nosso querer. Ludibriamos a nossa vontade. Mascaramos o nosso querer. Revolvemos as nossas saudades. Calamos o apetecer.

Tu e eu não somos uma decisão de ânimo leve. Não somos conversas fáceis. Não somos calmaria e sossego. Não somos ideias claras. Não somos respostas e sorrisos.

Tu e eu somos nós. Desejosos. Teimosos. Rec...eosos. Curiosos. Um turbilhão que desassossega o outro. Uma imensidão que ao outro avassala. Somos perguntas caladas e pensamentos de vontade. Dúvidas presentes e convicções aparentes. Obstinados. Apaixonados. Quietos. Calados.

Tu e eu.
Apenas (teimosamente) nós.
A sós.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

#1513



É uma questão de pele. Que arrepia. Que um simples toque faz estremecer. Que uma mão na mão, ou um braço no outro, faz queimar. Que enebria involuntariamente.
É uma questão de pele. Ou arrepia, ou não. É uma questão de química. E de misturar fluídos com sentimentos. De queimar. De querer. De precisar.
A minha pele e a tua. A minha pele na tua. A tua pele em mim:
É pele. É paixão. É entrega. É arrepio. É nós!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

#1512



Vá! Acorda-me!
Faz com que o meu dia comece a ver o teu sorriso.
Que comece com a tua voz no meu ouvido.
Faz com que o meu dia comece com paixão. E sedução.
Vá! Acorda-nos!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

#1511


 
Apetece-me roubar-te um beijo a meio da tarde. Raptar-te para um passeio apaixonado. Ver o pôr-do-sol contigo. Simples!
Quero roubar-te. A ti e a um beijo teu.
Em Paris deixas?
 
(uma ideia...)